Número de Contraordenações Aumenta

 In Notícias

De acordo com o Relatório Anual de Segurança Interna, houve um aumento para mais do dobro das contraordenaçoes graves e um aumento significativo das contraordenações muito graves. Uma demonstração da prioridade dada pelo Estado à fiscalização rodoviária.

De facto, foram registadas 547 mil contraordenações graves, comparando com as 243 mil do ano anterior. Quanto às contraordenações muito graves foram registadas 61 mil comparando com 57 mil do ano transacto.

Para acompanhar esta “pressão” fiscalizadora, a ANSR aumentou a sua eficácia com uma redução das prescrições em 66% (de 62 mil em 2017 para 21 mil em 2018) e mais 74% de autos decididos, que se traduziram num aumento de 33% de coimas cobradas.

Também quanto à perda de pontos, houve um correspondente aumento de condutores a ficar sem carta, de 64 cartas cassadas em 2017 passámos para 182 em 2018, com o número de processos a crescer de 64 para 610!

Em 2018 houve 48.000 (!) condutores sancionados com perda de pontos.

 

Multas enriquecem os cofres do Estado

 

Tendo havido uma aposta do regulador em aumentar a eficiência do processamento das contraordenações rodoviárias e da cobrança das respectivas coimas, houve, naturalmente, um retorno financeiro desse investimento, em benefício do Estado e no financiamento das autoridades fiscalizadoras.

Com os mais de 1.700.000 de autos registados por contraordenações rodoviárias, o grande aumento das multas cobradas e uma maior eficiência no procedimento reflecte-se no crescimento em 74% dos autos decididos, na redução das prescrições em 66% e no aumento em 33% as multas cobradas, que no final vão significar um aumento da ordem dos 260 mil euros nos cofres do Estado, de 840 mil euros para 1,1 milhões de Euros cobrados aos condutores.

error: Content is protected !!
Contestar contra ordenacao grave ou muito grave advogado